Falsos Amores

Falsos Amores

Olá, como vai você? Ainda finge que já superou? Que não pensa em mim quando deita ou fecha os olhos? Que não fica horas e horas relembrando o gosto do meu beijo? Ou quem sabe ouvindo a nossa música várias e várias vezes porque traz de volta a sua mente todos os bons momentos que vivemos juntos? Sei que dá uma de durão, quer parecer o cara, aquele que não se machuca, o fortão que já rasgou as páginas do livro e está iniciando um novo capítulo. Entendo, mentir para si mesmo faz com que você comece a acreditar na mentira, não é mesmo? Sei que não entendeu quando eu disse que seria melhor assim, mas um dia tudo fará sentido, acredite em mim. Não era pra ser, sabe? Nunca foi e ambos sabíamos disso. Mas caso interesse a você, eu também sofri e só Deus sabe o quanto. Eu estava perdida na minha própria bagunça, transformei minha vida em um caos e nem posso culpa-lo por isso. Eu não sabia o que fazer com todas as cartas e poemas, todas as palavras bonitas e demonstrações de amor. Não sabia se apagava todas as nossas fotos e recordações, se fingia que nada aconteceu, que você não fez parte da minha vida ou que nem mesmo nos conhecíamos. Éramos estranhos, de novo, como no início. Você me deixou repleta de vazios e só o que eu conseguia fazer era ficar pensando no passado, imaginando se poderia ter sido diferente, se não teríamos tomado um outro rumo, ou se simplesmente não poderíamos tentar de novo, mas eu sabia que não tinha mais jeito. Sabia que com o tempo fomos matando o que existia entre a gente, perdido a química, desfeito o nó que nos mantinha juntos. Nunca foi verdadeiro, mas meu coração era teimoso, quis acreditar que era, deixou que toda a bagunça fosse feita e foi obrigado a lidar com as consequências. O resultado foi inesperado: a crise me fez crescer e enxergar que estar sozinha não é ruim, ruim é estar mal acompanhada, é estar com alguém por comodidade, fingir que há amor onde nunca houve. Em meio ao caos, aprendi a cuidar de mim, arrumei a bagunça e tranquei a porta para que ninguém entre sem bater. Me precavi, aprendi a me amar primeiro para que ninguém me bagunce novamente, para que falsos amores não tenham vez.

 

 

❥ Paula Mendonça

 

Querido Futuro Amor,

Querido Futuro Amor,

Quando chegar, não me faça de boba: chegue pra ficar. Não brinque com meu coração como se fosse um brinquedo tedioso que precisa ser substituído por outro melhor. Não me ligue com motivos, ligue pra ouvir minha voz e dizer que está com saudades. Não se importe com minhas constantes variações de humor; lide com elas. Seja paciente e tente me entender. Não se preocupe se nem sempre conseguir, até porque tem dias que nem eu me entendo!  Quando me abraçar faça com que eu me sinta segura e feliz. Faça do seu abraço meu abrigo e não meu cativeiro. Me deixe ser livre, nasci pra voar com o vento. Não quero jogos de conquista, pois não quero ser conquistada, quero que o amor surja naturalmente como flor que floresce na primavera e espero que essa flor seja forte e resistente o suficiente para aguentar todas as estações. Não espero ser a pessoa mais importante para você, mas quero estar na sua lista de prioridades. Me deixe ser sua, mas não seja possessivo, não me controle, não me diga o que fazer ou sentir. Não me beije como se o mundo fosse acabar, muito pelo contrário! Beije como se tivéssemos todo o tempo do mundo. Não diga que me ama o tempo todo, mas diga sempre que eu precisar ouvir. Desvende o meu olhar, descubra o que se passa comigo pelo meu tom de voz, observe o meu modo de agir, fique atento aos detalhes. Faça com que eu me apaixone intensamente. Faça brotar um amor absurdo no meu peito. Faça com que as pessoas que estão de fora achem que somos o casal perfeito. Faça com que eu sinta arrepios quando pega em minhas mãos, borboletas no estômago cada vez que me beija, e que eu seja a pessoa mais feliz do mundo quando me tem em seus braços. Tenha em mente que nem sempre vamos concordar em tudo, que quando eu tenho uma opinião formada eu bato o pé e dane-se o mundo. Tenha em mente que nem tudo será um mar de rosas, mas que com o tempo aprenderemos a solucionar todos os problemas para que não tenhamos que apenas conviver com eles. Eu não quero que você seja perfeito, longe disso; pois quero aprender amar até os seus defeitos. Só quero um amor que seja simples, natural e sincero.

Seria pedir muito?

Ah, e por favor, quando chegar, faça morada.

❥ Paula Mendonça